Jardim de suculentas: como começar o cultivo em casa

Resistentes e bonitas, as plantas são fáceis de cuidar e perfeitas para decoração

Para quem quer começar um jardim em casa e tem dúvidas de qual deve ser o primeiro passo, uma boa ideia é cultivar suculentas. Por serem originárias de lugares secos e desérticos, essas plantas armazenam água em grandes quantidades, seja nas raízes, no talo ou nas folhas, o que as torna mais resistentes – e não exigem dedicação em tempo integral.

Os cactos são os tipos mais comuns, mas existem outras espécies bem conhecidas, como a aloe vera – também conhecida como babosa – que é lembrada por ter folhas ‘gordinhas’. Existem mais de 100 variedades de suculentas no Brasil e mais de 22 mil espalhadas pelo mundo, em diversas cores e formatos.

suculentas-xicaras

As suculentas podem ficar dias sem serem regadas e são menos frágeis ao calor. Por essa razão, são ótimas para se ter em casa, mesmo por quem ainda não adquiriu o hábito de cuidar de plantas ou passa muito tempo fora.

Embora também tenham suas peculiaridades, as suculentas são perfeitas para decorar ambientes e, seguindo algumas recomendações, podem durar longos períodos. A técnica paisagista Lidiane Piekarski é especializada no cultivo de suculentas e ensina os segredos para começar seu jardim com o pé direito.

1. Sol, por favor!
Por serem originárias de áreas desérticas ou com escassez de água, as suculentas gostam de sol e ambientes secos. Segundo Lidiane, o ideal é que as plantas fiquem pelo menos 3 horas expostas ao sol, preferencialmente pela manhã. “Elas podem ser colocadas em ambientes internos para decoração, mas devem ficar preferencialmente ao sol”, explica.

2. Onde manter a planta?
Como todas as variedades de suculentas devem ficar preferencialmente expostas ao sol, o ideal é cultivá-las em locais abertos. “A melhor opção é que fiquem fora de casa, em varandas e sacadas. Elas devem ser levadas para sombra principalmente à tarde, quando o sol é mais forte e pode queimar as folhas”, afirma Lidiane. Outro grande erro no cultivo de suculentas, segundo a paisagista, é deixar os vasos em banheiros. “A falta de ventilação e luz não beneficiam o cultivo delas”, afirma.

wabisabiatelie_producao2

3. Água na medida certa
As suculentas não exigem água com tanta frequência. Se as plantas estiverem em locais cobertos, regas semanais são suficientes para garantir sua beleza. A dica é observar as folhas. “Se começarem a ficar enrugadas e murchas, é falta de água. Já se as folhas da base começarem a ficar moles e translúcidas como gelatina, é excesso”, afirma Lidiane.

4. Poda e disposição
Lidiane explica que as suculentas não precisam ser podadas, apenas se houver o interesse em que elas se propaguem. Outra dica para garantir a saúde da planta é rodear o vazo de pedras, que ajudam na drenagem da água, evitam o acúmulo que é prejudicial às raízes e causam apodrecimento. “Sempre faço uma cobertura com pedriscos, que evitam o aparecimento de ervas daninhas e mantém a umidade superficial”, revela a paisagista.

5. Fertilizantes
Suculentas criadas em casa não necessitam de fertilizantes. No entanto, a paisagista reforça que os vasos devem ter o substrato trocado anualmente. “Isso ajuda no crescimento e no vigor das plantas”, afirma.

6. Doenças comuns
Como todas as outras plantas, as suculentas podem ter doenças e ser atacadas por pragas. Caramujos, lesmas e fungos podem aparecer eventualmente. Lidiane explica que isso acontece quando as suculentas não estão nas condições adequadas ao seu desenvolvimento. Em tempo: a falta de luz solar, excesso de água e a dosagem errada de substrato são os principais inimigos do cultivo de suculentas. “Quando a planta não está na condição correta, sua imunidade cai e fica suscetível ao aparecimento de pragas e doenças”, conclui.

Fone: Disney Babble